quinta-feira, 25 de julho de 2013

Tenho Sede





Tenho Sede
(Dominguinhos/Anastácia)

Traga-me um copo d'água, tenho sede
E essa sede pode me matar
Minha garganta pede um pouco d'água
E os meus olhos pedem teu olhar

A planta pede chuva quando quer brotar
O céu logo escurece quando vai chover
Meu coração só pede teu amor
Se não me deres, posso até morrer


Pausa no cinema para uma singela homenagem a José Domingos de Morais, o Dominguinhos, falecido no último dia 23/07.

Mais uma mestre que se foi. Tenho certeza que agora está tocando ao lado de Gonzagão, fazendo um baita São João no céu!

(E que linda interpretação, essa do Gil!).


Blog Widget by LinkWithin

3 comentários:

Celo Silva disse...

Verdade. Grande mestre. Descanse em paz.

Alan Raspante disse...

Um mestre mesmo!

Jefferson C. Vendrame disse...

Realmente, uma grande perca para o Brasil.
As vezes fico pensando, os bons, aos poucos vão se indo, enquanto os que "vão surgindo" cada vez mais, são piores.

Bela homenagem!