sábado, 18 de agosto de 2012

Curtindo o Curta #5


Talvez nem fosse necessária uma apresentação deste curta, de tão renomado que é. Entretanto, é sempre importante recordar que se trata de uma parceria entre dois gênios da arte no século XX: Luís Buñuel (direção e roteiro) e Salvador Dalí (co-roteirista) e é, provavelmente, a maior tradução do Surrealismo no cinema. O filme representa uma reunião de imagens oníricas, sem uma sequência que se possa dizer cronológica, seguindo apenas uma lógica de sonhos. É dele a famosíssima cena da mulher que tem o globo ocular cortado por uma navalha (o ator com a navalha é o próprio Buñuel). Se você ainda não viu "Um Cão Andaluz" (Un Chien Andalou,1928) clique no video abaixo e aproveite seus 21 minutos de estranheza e impacto visual.


Blog Widget by LinkWithin

4 comentários:

Gabriel França disse...

Pô Fábio, que raiva, vc postou antes de mim kkk

Adoro a estranheza deste filme. Um clássico!

Zé Felipe Sá disse...

Tô escrevendo um artigo sobre ele nesse exato momento, esmiuçando como não só as prorrogativas do movimento surrealista influenciaram o filme mas detalhes da vida pessoal de Luis Buñuel, Salvador Dalí e Federico García Lorca - o triunvirato da Residéncia de los Estudiantes - ajudam a desvendar o filme. Um clássico, sem dúvida!

David C. disse...

Manda mucho lo visual en la cinta.
Saludos
David

Maxwell Soares disse...

Olá, Fábio. Luis Buñuel é um dos Grandes. Tenho esse curta, mas acredite que, ainda, não vi. Irei vê-lo o mais rápido possível. Valeu a dica e pela lembrança desse cineasta. Um abraço...