segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

A política do SAG


A premiação do Sindicato de Atores de Holllywood, realizada ontem, teve um sentido político. A predileção de seus integrantes pela produção “Histórias Cruzadas” (The Help), entregando-lhe três prêmios, quais sejam, atriz (Viola Davis), atriz coadjuvante (Octavia Spencer) e elenco, tem o nítido de significado de prestigiar um filme antirracismo. Ainda mais quando nos lembramos que a grande concorrente de Viola, a já mítica Meryl Streep, tem como papel uma das maiores representantes do conservadorismo nas últimas décadas, Margaret Tatcher, uma figura demodé nestes tempos de caos financeiro gerado pelo neoliberalismo e movimentos fermentados pela internet como Occupy Wall Street. Não sei se o filme é merecedor ou não, mas a verdade é que o Oscar deverá seguir a tendência. E Meryl amargará a 15ª derrota (ela só venceu duas vezes, mesmo sendo recordista de indicações).

Já na categoria de melhor ator venceu o francês Jean Dujardin, de “O Artista”. E os Weinstein caminham firmes e fortes para emplacar mais um dos seus longas afilhados na festa da Academia (ele já levou também o prêmio do Sindicato dos Diretores para Michel Hazanavicius). Entretanto, os prêmios dos sindicatos este ano talvez não um indicador tão preciso, já que o vencedor do prêmio de ator coadjuvante, Christopher Plummer, irá concorrer no Oscar com outro veterano, Max Von Sydow, que nem chegou a ser indicado ao SAG, assim como Rooney Mara, de “Os Homens Que Amavam As Mulheres” foi lembrada no Oscar e esquecida no sindicato. As apostas deste ano estão mais difíceis. Está complicado conseguir um ano de cinema grátis...
Blog Widget by LinkWithin

6 comentários:

renatocinema disse...

O prêmio de atriz eu contesto.

Maxwell Soares disse...

Max Von Sydow é para mim um dos maiores que já vi. A trajetória deste ator é absurda. Quem não lembra do "Sétimo Selo", "Através de um espelho","A Hora do Lobo", "Morango Silvestres". "O exorcista" e por ai vai. Daria um Oscar por cada atuação. Um abraço, Fábio...

Fábio Henrique Carmo disse...

Renato, nem posso falar porque não vi ainfa nenhum dos dois filmes, mas sou fão da Meryl (como quase todo mundo) e estou torcendo pra ela, mesmo interpretanto aquela figura espúria da Tatcher.

Maxwell, concordo em todos os termos! Falou e disse! Abraço!

Jefferson Clayton Vendrame disse...

Grande Fábio, como vai? Tudo certo?
Parabéns pelo ótimo Post,
Seu blog como sempre, ótimo...

A proposito, quando estiver em minha página, se puder pegue o selo do Liebster Blog e cole em seu mural, é uma união dos blogs com menos de 200 seguidores... (significa Blog Amigo em alemão)inclusive após colar, passe adiante pra umas cinco pessoas ok....

Aquele abraço

Fábio Henrique Carmo disse...

Opa, Jefferson, tudo em paz? Gostei da ideia da união entre os blogs. Vou dar uma passada e pegar o selo! Abraço!

railer disse...

verdade, fábio. vão ser muitas surpresas.

sobre 'the help', eu amei o filme e acho que elas mereceram. em breve falarei dele no blog.

abraços!
raileronline